sexta-feira, 8 de junho de 2012

Não é qualquer coisa!

Reações: 
Precisava de ver, quem dissesse 'pra quê tanta foto menina?'
Ela ficava brava. Dizia 'não são só fotos! São MINHAS fotos, não é qualquer coisa!'
Aquilo tinha um valor tao grande pra ela. Grande  menina! Sabia apreciar as coisas simples da vida.
'Cada foto tem uma história, olha essa...' E explicava pra suas colegas o fundo que cada imagem continha. Isso mesmo, eu disse colegas, pra ela não existia amigas verdadeiras, existia apenas colegas verdadeiras. Estranha essa frase, mas era o que ela dizia. As fotos eram suas únicas amigas, só iam morrer se ela rasgasse tudo aquilo.
E eu nem ouso revidar, como eu disse, ela ficava brava.

Uma vez perguntaram pra ela o porquê de gostar tanto daquelas fotos.
E perguntaram também, o porquê de ter paisagens tao belas apenas. Não tinha um risquinho que pessoa, só a natureza mesmo.
Aí ela disse, 'aaaah, elas me fazem relaxar. Só isso.'
Depois perguntaram, 'mas não é melhor relaxar ao vivo, no próprio ambiente?'
E ela sempre tinha uma resposta 'eu faço isso, mas quando venho embora trago meu descanso comigo.'
E você acha que alguem entendeu o que ela falou? Mas ela nem se importava, era neutra... neutra quem nem o branco, era sua cor preferida. E suas fotos estavam ali, ou melhor, seu ponto de paz estava ali.
Débora F

0 comentários:

Postar um comentário

COMENTARIOS :*

 

"Infelizes são aqueles que... Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos