terça-feira, 18 de maio de 2010

Reações: 
hoje eu estava andando 'por aí' e vi um indivíduo queimando lixos no meio de seres vivos, (no meio de plantas que tambem favorecem para que nós respiremos). é triste saber que ESSES estao destruindo nosso mundo, indiretamente destruindo nossa propria vida. se somos TODOS iguais, porque há tantas diferenças em nosso meio? se somos TODOS iguais, porque nao vivemos em um mesmo lugar, com uma mesma educação e o mesmo tratamento? as pessoas se dividem sem ter a menor necessidade, andamos por aqui, olhamos para o lado e vemos todos os tipos de objetos e comidas estragadas no chao, animais mortos na calçada. parece que nas madrugadas as pessoas andam se matando. agora se prestarmos atençao, vemos na tevê ou ate mesmo pessoalmente quando vamos em um lugar de CLASSE, as ruas sao as mais limpas possiveis, se vermos um papel de balinha no chao, ja pagamos multa. Porque essa desigualdade? porque na favela há pessoas sujas e mal-educadas? porque o governo nao liga p/ os cidadãos da áfrica, elas estao morrendo de fome, e nao tem ninguem p/ amparalas! porque no japao sao todos educados, porque eles tem uma condiçao melhor que a nossa? porque eles estao sempre em 1° lugar? vemos entao que apesar de sermos iguais somos diferentes. tantos mesquinhos, burguesinhos que se acham e nao valem o chao em que pisam! o dinheiro DELES podem sustentá-los AQUI, mas LA FORA eles são exatamente como nós: aparentemente HUMILDES, p/ ter defeitos nao precisa ser pobre, mal-educado, basta apenas NAO ter personalidade digna. Mas nesse caso, cada um faz seu preço de como ser tratado (y'


  1. D.F.SILVA

3 comentários:

Anônimo disse...

nossa -nossa- nossa- nossa -nossa & nossa O__O

Anônimo disse...

realmente, 100 palavras. escreve muito bem moça!

Anônimo disse...

Nuss Texto aee ta massa
Pela colocação
O problema eér qe nesse nosso BRASIL não somos punidos como deveriamos Pena .! =/

Postar um comentário

COMENTARIOS :*

 

"Infelizes são aqueles que... Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos